Teclado Musical – Tipos e Principais Funções

Teclado Musical – Tipos e Principais Funções

1 de setembro de 2019 4 Por Kleiser Oliveira

Teclado Musical – Tipos e Principais Funções

Olá! seja bem vindo ao Blog da Academia Musical!

Queremos iniciar esse post com a seguinte pergunta: Você já viu um teclado ou um piano pessoalmente? Se não, você já deve ter visto em fotos e/ou vídeos. Outra pergunta: você sabe qual é o diferença entre eles? Se não, fique atento neste material e não deixe de compartilhar com os seus amigos que tocam ou querem aprender a tocar teclado!

Durante muitos séculos, o Piano foi o principal instrumento de teclas utilizado no meio musical. Antes dele haviam o Cravo e o Órgão, que ainda são utilizados nos dias de hoje. Porem, esse três instrumentos não são considerados teclados. Assim, não falaremos sobre eles neste Post.

Como já comentamos, durante muito tempo, quando um pianista precisava fazer uma apresentação solo ou em grupo, era necessário um enorme esforço para transportar o grande, delicado e pesado instrumento. Porém com o avanço da tecnologia e a necessidade de revolver este problema, surgiu o Teclado Musical que, atualmente é o mais utilizado pelo adeptos das teclas.

O que é o Teclado Musical?

O teclado musical é um instrumento eletrônico, que possui teclas como o piano. Quando você pressiona alguma tecla, ele reproduz os sons e os timbres gravados no seu núcleo.

O teclado possui botões onde é possível escolher qual timbre deseja usar. Ele reproduz praticamente todos instrumentos, que vai do próprio timbre do piano, entre outros como, violão, guitarra, violino, String, baixo, bateria, acordeon e etc.

Há uma diversidade de timbres no teclado, e quanto mais perto do som original dos instrumentos mais caros são os teclados.

Tipos de Teclado

Atualmente no mercado existem 5 categorias de teclados musicais, dividido pelos seus tipos: arranjadores, sintetizadores, workstation, piano digital e controladores, vamos ver um pouco de cada um deles agora.

Arranjador: O mais popular no Brasil. Possui vários ritmos, timbres e estilos de acompanhamento musicais como pop, jazz, forró, rock, entre muitos outros. Possui a função de acompanhamento pela parte rítmica de outros instrumentos como bateria, baixo, string, metais e cordas.

Os arranjadores normalmente possuem programas instalados para facilitar o aprendizado e  proporcionar uma experiência interessante para quem está iniciando no instrumento. Possui um ótimo custo benefício e certamente é o tipo de teclado ideal para quem está começando.

Um outro detalhe importante: Por ser tudo em 1 só instrumento, os arranjadores (principalmente os mais caros) são muito utilizados por profissionais que desejam fazer shows sozinhos.

Sintetizador: Este modelo de teclado foi criado para produzir Timbres de maneira artificial, produzindo sons por correntes elétricas e por energia mecânica.

Para você entender um pouco mais a diferença entre um arranjador e um Synth (Sintetizador), podemos dizer que o teclado arranjador é uma espécie de Expert em ritmos e acompanhamentos, e o sintetizador é o Expert em criação de timbres (sons).

Por sua diversidade de sons sintetizados, possibilidades de criação e controles rápidos, o sintetizador é o teclado mais utilizado por conjunto de bandas, sendo ele um instrumento que já é vendido a partir de alguns mil reais.

Teclado Sintetizador NORD STAGE 3 HP76

Workstation: Esses são instrumentos muito mais complexos e são mais utilizados por profissionais de longa carreira musical e donos de estúdio.

Reproduz  síntese de sons e sequenciadores para à composição e arranjos musicais  profissionais, você consegui gravar e masterizar musicas completas sem precisar de outro instrumento somente usando os samples e kits instalados nele, precisando de muita experiencia na musica.

Esse tipo de teclado é muito utilizado em palco. Seu preço médio é bastante alto.

Keyboard Production Workstation Music Computing StudioBLADE Gen3

Pianos digitais: Feitos basicamente para produzir sons de piano, reproduzindo com mais fidelidade o timbre. As suas teclas são ligeiramente mais pesadas para parecer a ação dos martelos do piano acústico. Ou seja, foça nos dedo! rsrsrs.

Na sua grande maioria oferecem recursos dos Arranjadores e sintetizadores, como por exemplo: metrônomo, split, transpose e dual.

Não todos, mas alguns deles possuem uma estrutura parecida com a do piano de Parede (vertical) ou outros designs semelhantes.

Obs. por mais que o Piano Digital tente simular uma Piano Acústico, ele não deixa de ser um teclado.

Roland – F-20 | Piano Digital

Controladores: Geralmente esses teclados são menores, sem alto-falante e não possuem timbres. Ele tem como objetivo controlar Instrumentos Virtuais (VSTi) instalados em programas no Computador. A comunicação entre o Controlador e o Computador é feita por meio do cabos MIDI ou USB (cabo de impressora).

Com fácil controle, as funções dos botões são definidas pelo usuário, o que é bem interessante para quem gosta de personalizar as funções do instrumento.

Os Controladores são as opção mais baratas para quem quer uma solução de baixo custo benefício, e de qualidade para gravações e mixagem de estúdio. Uma dica muito importante é fazer o uso de uma placa de áudio para dar mais qualidade.

AKAI MPK 25 | Teclado controlador MIDI 2 oitavas | Steinbergshop Brasil

Bom! então é isso, se gostou compartilha para seus amigos que querem aprender teclado.

Não esqueça de deixar seu comentário logo abaixo, pois essa é a unica forma de sabermos se esse conteúdo foi relevante para você.

Não deixe de nos seguir nas redes sociais para ficar por dentro de tudo:

Facebook: https://www.facebook.com/kleiserOliveiraOficial/

Instagram: https://www.instagram.com/academiamusical.inst/

Site: http://academiamusical.com.br/

Um Forte abraço e até a próxima.